Notícias

Rede de Mulheres apresenta ao ministro projeto de energia solar

Fonte: Ministério do Meio Ambiente

Representantes da Rede de Mulheres Brasileiras Líderes pela Sustentabilidade estiveram hoje (08/11) em Brasília para apresentar ao ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, projeto de disseminação de energia solar que levará 1 milhão de painéis fotovoltaicos, até 2030, a escolas, edifícios públicos e empresas. 

A Rede de Mulheres é uma articulação que teve início no Ministério do Meio Ambiente, a partir da perspectiva de realização, no Brasil, da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, em 2012.

No encontro, a presidente da Rede, Iêda Novais, sócia diretora da KPMG Brasil, destacou que a iniciativa tem como prioridade o treinamento e a capacitação de mulheres para fazer a instalação e a manutenção dos equipamentos, incluindo mais mulheres no mercado de trabalho. “O projeto faz parte da nossa agenda positiva para o Brasil, focada em sustentabilidade e gênero”, disse. 

Participaram da reunião também Denise Hamú, representante do  Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma),  e Eliana Tameirão, diretora de Políticas para Saúde da Sanofi Genzyme América Latina, ambas do Conselho da Rede. A diretora de Produção e Consumo Sustentáveis do MMA, Raquel Breda, acompanhou o encontro. Segundo ela, o apoio institucional do MMA será muito importante para dar segurança e peso à iniciativa. 

O ministro Sarney Filho acolheu o projeto de disseminação de energia solar, assunto já em pauta no MMA e na sua trajetória política no Partido Verde enquanto deputado federal. “É um programa social antes de ser ambiental”, ele disse, citando como exemplo projeto piloto implantado em Juazeiro (BA) em dois conjuntos residenciais do Programa Minha Casa Minha Vida, em 2012. “O semiárido tem um potencial de energia solar imenso. Existem modelos de geração de energia que geram renda para a população”, ressaltou.

A REDE

Rede de Mulheres Brasileiras Líderes pela Sustentabilidade é uma iniciativa que atrai e mobiliza mulheres em posições de liderança interessadas nas questões de sustentabilidade e que atuam em instituições públicas, empresas privadas, organizações governamentais, não governamentais e multilaterais.

Composta por 400 mulheres que trabalham de forma colaborativa e voluntária, opera com o apoio do Pnuma e com a parceria de empresas privadas, associações e organizações não governamentais e universidades.

O projeto “Um Milhão de Painéis Solares até 2030” foi lançado em 2015, na Conferência do Clima em Paris (COP 21). Na ocasião, também foi lançado o projeto “Ecologia do Tempo”, que busca provocar uma discussão e gerar uma pesquisa sobre os padrões de uso do tempo na sociedade contemporânea. 


Tag(s): Notícia